A água é submissa, mas tudo conquista.

A água extingue o fogo ou, diante de uma possível derrota, escapa como vapor e se refaz.

A água carrega a terra macia, ou quando se defronta com rochedos, procura um caminho ao redor.
A água corrói o ferro até que ele se desintegre em poeira; satura tanto a atmosfera que leva a morte o vento.

A água dá lugar aos obstáculos com aparente humildade, pois nenhuma força pode impedi-la de seguir seu curso para o mar.

A água conquista pela submissão; jamais ataca, mas sempre ganha a última batalha..."

2 comentários:

Belladonna disse...

Adoro o seu blog. Parabéns pelas postagens, Margoth.

MFD_[margoth] disse...

Obrigada pelo elogio.O seu blog tbm é ótimo, já estou seguindo.Bjos